BLOG

Encontro Tutti Buona Gente!

Dia 02 de setembro, venha conhecer as delícias gastronômicas vivas e ayurvédicas nesse Encontro Chá com Glendha Kreutzer e Marcelo Pagliarim.

Será uma tarde de chás terapêuticos e degustações doces e salgadas inspiradas em receitas italianas – um momento aconchegante para respirar, meditar, sorrir e compartilhar _/\_

Faça sua reserva e venha saborear esse encontro conosco!
Além da degustação, teremos a disposição alguns produtos que poderão ser adquiridos 😉

Canto dos Araças/Lagoa da Conceição
Depósito antecipado para garantir sua participação – R$65,00
+ Infos:
espacocardamomo@gmail.com
48. 999616244 (tim/whats)

Anúncios

Hospedagem Terapêutica

Melhor do que ler a respeito, fazer uma oficina, estudar ou ouvir falar, é poder ter a oportunidade de experimentar algo que eventualmente se mostrava somente como um conceito ou idéia em nossa mente. Atualmente ouço muito a respeito de alimentação saudável, dietas especiais, consciência alimentar etc, e percebo que “esquece-se” de que a alimentação é a extensão da nossa mente, corpo e escolhas. É preciso alinhar vontade e ação conforme nossos propósitos mais profundos, muito além do simples comer…

Essa é a proposta da Hospedagem Terapêutica que estou realizando aqui em casa. Como já disse em outras oportunidade, meu negócio não são “negócios”. A casa onde moro representa as experiências que tenho tido em minha vida pessoal, com mais de dez anos de prática de meditação budista, aos pouquinhos criando mais intimidade com o budismo e suas diferentes escolas, e com um pouco menos do que isso de tempo, poder partilhar as práticas ayurvédicas que sigo, a alimentação na prática como escolha de estilo de vida, onde pode-se observar algo além de nutrientes e vitaminas, e poder perceber os princípios dos elementos em tudo que nos cerca, e o melhor de tudo: dar a liberdade que isso seja sentido e vivenciado por cada um segundo suas formas individuais de ver a vida e sentir.

Dessa vez a experiência foi receber a Bárbara e Luca, dois irmãos que possuem um amor lindo, amizade e muita risada! Tivemos uma semanada de práticas, começando pelo simples dormir em um local silencioso, em meio a mata, passando pela anamnese ayurvédica para definirmos seus doshas, para num segundo momento, de forma leve e espontânea, podermos falar sobre as tendências que influenciam cada uma dos biotipos.

Eles puderam participar do Projeto Terça em Casa, botando a mão na massa, escolheram as especiarias, encararam os desafios de servir o alimento de forma harmônica em seus sabores, aromas e formas. Pudemos falar sobre o karma, sobre acumular méritos ao servirem tais refeições feitas com atenção e carinho, aos seus pais e familiares. Depois tivemos uma oficina de masalas, onde cada um intuitivamente pode escolher seus temperos e perceber no que tais especiarias podem auxilia los segundo seus biotipos ayurvédicos.

Seguimos nos dias seguintes com o despertar matutino, água morna com limão, desjejum segundo os conceitos ayurvédicos, massagem abhyanga, leitura de livros para abertura da nossa forma de enxergar o mundo, caminhada na praia no dia de sol, assistir ao por do sol na trilha da Costa da Lagoa, banhos de rio, e como sozinhos não realizamos nada, algumas parcerias muito especiais aconteceram para que essa vivência pudesse ser integral. A querida prof de yin yoga Marina Boni nos trouxe sua experiência com essa prática tão profunda, além da meditação guiada, a prof de Pilates e Crâniosacral Júlia Nunes ofereceu uma aula maravilhosa com muita atenção e dedicação, e ainda teve a vivência da Terapia Artística com a Maria Alice, ao ar livre 😉

Com os dias passando tão rápido não sobra tempo para tudo que eu gostaria de passar, por isso deixamos fluir, sem aula ou palestra sobre Ayurveda, mas toques, dicas, conversas, sempre lembrando que todos temos o livre arbítrio, a cada momento fazemos escolhas, ora mais consistentes, ora nem tanto, sabendo ainda da nossa responsabilidade por tais escolhas, a lei do karma se aplicando as nossas palavras, pensamentos e ações!

Mas tivemos bastante tempo para as oficinas e criações gastronômicas, desde burgues de inhame, pão integral de semente de girassol, ricota de amêndoas, até caruru vegan, rosti de inhame, tortinha de doce de leite de castanha de caju, risoto vegan de cogumelos orgânicos, omelete vegan, chocolate quente de leite de coco e por ai vão as delícias…

E como nao somos somente um estômago cheio de desejos acoplados numa mente incansável de querer saciar os impulsos dos sentidos (rsrs), acordamos cedinho e caminhamos até o espaço da querida Bia, ordenada monja zen, que pôde orienta-los quanto a prática do zazen (meditação), momento especial ❤

Para finalizar, colheita consciente da erva baleeira na restinga da praia, a cada folhinha retirada um pedido de licença, não foi Bárbara e Pedro?! Puderam experimentar o contato com essa maravilhosa planta que oferece as propriedades antiinflamatórias capazes de aliviar muitas dores físicas, e até emocionais… Acompanharam o comecinho do feitio do óleo medicado segundo os preceitos ayurvédicos, e assim que o óleo estiver pronto prometo enviar um vidrinho pra cada, como agradecimento pela maravilhosa companhia e troca que tivemos por aqui nesses dias!

IMG_0310

Na despedida, mais uma curta sessão de meditação – onde há consciência não existe o erro, o medo, a insegurança. Quando buscamos nos conhecer, nos colocamos de frente aos nossos maiores desafios. Eu pude vê-los exercitarem o melhor de vocês e fico muito feliz de ter tido a oportunidade de assisti-los ousarem sairem de seus padrões de comportamento e aprendi muito nesses dias em suas companhias! Voltem sempre _/\_ muito carinho por vocês!

Vamos nos encontrar?

Dia 16 de julho é dia de Yin Yoga, Meditação e Ayurveda no Espaço Cardamomo!

O encontro é aberto a todos, praticantes ou não, afinal, essa é uma excelente oportunidade para começar se você nunca meditou, praticou Yin Yoga ou se alimentou de uma comidinha preparada a moda ayurvédica!

Acontece assim, o encontro começa às 11hs, a prática de yoga será no deck ao ar livre em meio à exuberante natureza da mata do Canto dos Araças (Florianópolis), e ao finalizar, terá uma refeição simplesmente saborosa para degustarmos juntos!

Quem cozinha sou eu, quem da a prática é a querida Marina Boni,

só perde esse domingão quem não tiver antenado 😉

Increva se pois são poucas vagas!

Oficina Yin_almoço_Ayurveda

Terça em Casa – Projeto para a Vida

Você sabe o que significa o Projeto Terça em Casa? Não é simplesmente um encontro feito todas as terças para servir um delicioso almoço vegano preparado segundo os conceitos da Nutrição Ayurveda num ambiente harmonioso em meio a natureza. Vai um pouco mais além…

Faz parte do prazer de se desfazer por alguns instantes, das amarras de alguns conceitos como: empregado, patrão, empresa, rendimento, mercado de trabalho, lucro, concorrência, escassez, crise, e simplesmente cozinhar, degustar de novos sabores, abrir espaço na mente para novas formas de pensar, sentir e atuar.

Como isso?

Simples assim,

matematicamente e segundo os fundamentos da economia careta, não é rentável financeiramente para mim cozinhar uma vez na semana, convidando amigos e amigos de amigos e fazendo também novos amigos, esperando que eles possam, em meio a suas turbulentas e corridas vidas se comprometerem verdadeiramente, fazendo suas reservas antecipadamente (sabendo que isso é imprescindível para evitarmos desperdício de alimentos e podermos chamar DE VERDADE esse projeto de sustentável) e comparecerem por alguns instantes, a esse delicioso espaço onde vivo numa plena terça feira, dando se tempo para respirar, mastigar, olhar outras pessoas nos olhos, sorrir, ouvir passarinhos, barulhinho de cachoeira, sem pressa.

Entendeu por que esse é um evento ayurvédico? Não é pra vender mais não, até porque daqui há pouco passa o modismo da Ayurveda! E outra, não curto essa história de mercantilismo.

Igualmente, acredito nesse projeto, não por ser uma boa ideia, rentável, ou algo do tipo, mas por ser o que sei fazer, assim, simples assim. Como pode não “dar certo”? Afinal, o que você considera mesmo como “dar certo”?

Dar certo pra mim é sentir as pessoas saindo daqui mais tranquilas do que entraram. Não porque minha comida é mágica, kkk, mas sim por perceberem que são capazes de experimentarem o valor do tempo, do espaço, do vazio…

Se são 6 ou 20 pessoas que aparecem aqui na Terça em Casa, não é essa minha contagem, minha matemática se chama CONFIANÇA. Não aquela confiança infantil do ego, que diz que acredita mas só duvida, mas aquela que ora temos ora perdemos, até porque ainda estamos engatinhando na senda do algo a mais do que a simples matéria. Confiança de que as coisas são como são. Você faz o seu melhor, atua com propósito sincero e verdadeiro, alinha tua ação, fala e mente e aceita os resultados! Afinal, a lei do karma é essa, você não tem o menor controle do que está te acontecendo agora, mas você tem total responsabilidade por isso, e melhor ainda tem a escolha de plantar no AGORA as sementes condizentes com o teu propósito e com o que deseja colher!

Pois então, esse é o meu convite, para um pouquinho, passa aqui, usufrua e coma teu alimento que se chama TEMPO!

+ INFOS

whats 48. 999616244

espacocardamomo@gmail.com

 

 

Empresa ou Emsolta?

Há quase dez anos atrás nascia essa vontade de viver do que descobri que amo: alimentação consciente, meditação e Ayurveda e a troca desses conhecimentos com os outros. Parecia impossível, e as vezes ainda parece, mas estudei, trabalhei, criei experiências e aprendizados que só o tempo pode permitir.

Mas nada disso foi construído sozinho. Além do meu esforço, amor e vontade contínua em poder viver na matéria de forma consciente, equilibrada e harmonizada, existiu e ainda existe a participação efetiva de todos que cruzaram meu caminho nessa trajetória. Aqueles que acreditaram, os que duvidaram, os que usufruíram, os que se negaram, aqueles ainda que botaram mesmo a mão na massa junto comigo e tiveram ainda aqueles que não saíram do meu lado. Sou profundamente grata a todos. Não é aquela “gratidão”que ta na moda, rs, mas uma comoção profunda em ver que não fazemos nada sozinhos, absolutamente nada.

Existe um preceito básico no budismo, o da interexistência. Esse princípio para mim define os méritos, que todos aqueles que, com sua participação ajudam a construir algo que beneficia cada vez mais seres, e não visando benefícios somente a si mesmos. Esse princípio me ajuda a desenvolver a ajuda mútua, humildade, compaixão, amizade, empatia, gentileza e o fazer prestativo e desinteressado. Essas pessoas todas que ajudaram a construir o que é hoje o Espaço Cardamomo tem méritos acumulados inimagináveis, pois muitas vezes alguns pagam com a matéria por aqueles que não podem e não tem condições, e isso reverbera muito mas alto do que imaginamos. Estamos kármicamente conectados com esses seres que foram ajudados indiretamente.

Hoje, quando penso no Espaço Cardamomo, ele pode ser tudo, menos uma empresa. Gosto de chamá-lo de “emsolta”, pois ele está totalmente entregue aos ventos que sopram as vezes mais forte, outros tempos como uma brisa leve, destinando se ao sul, outras ao norte, fluindo e sendo construído e cada experiência. O Espaço Cardamomo não é uma entidade separada. Sou eu. É a personificação da aceitação da impermanência. É a aceitação de um novo conceito de produtos sazonais. É preciso flexibilizar. É preciso estar acordado e enxergar quais os caminhos que se colocam abertos.

Por que empresas lançam metas sempre pensando no futuro? Por que cálculos são feitos para se produzir cada vez mais, vender mais, lucrar mais? Por que querer mais e mais e nunca estar presente e usufruir do grande presente que é simplesmente estar? Eu definitivamente não quero isso. Não quero me engessar numa forma, sabendo que isso só gera sofrimento e ilusão. É tão difícil assim vivenciar a matéria sem se tornar escravo desse sistema rígido e infeliz?

Não sei ainda quais caminhos serão trilhados, mas apesar dos ventos mudarem a cada instante, o propósito e motivação permanecem intactos, os mesmos desde o começo – oferecer ferramentas para que todos os seres busquem se conhecer e enxergar que não há nada a ser buscado fora, já está tudo ai, dentro, pronto para ser tocado, reconhecido. Através dos produtos, atendimentos, cursos, oficinas, é essa a energia que entrego a todos, é nisso em que acredito.

Por fim, foram e ainda são tantos clientes que se tornam amigos, família, que ajudam sem nem se darem conta do que estão fazendo! Particularmente agradeço aos queridos amigos que estiveram junto no último Bazar Vegano aqui em Florida 😉 e acreditam e apóiam a forma como enxergo e ofereço os conhecimentos e produtos ayurvédicos ❤

 

Notícia Notícia!!! Alteração de data da Oficina de Masalas!

ALGUMAS MUDANÇAS SE FAZEM NECESSÁRIAS QUANDO O MOVIMENTO NOS MOSTRA QUE É HORA DE FLEXIBILIZAR! PORTANTO A OFICINA DE MASALAS, SEGUNDA EDIÇÃO, SERÁ REALIZADA NA NOVA DATA, DIA 24 DE JUNHO, POR PEDIDO DA MAIORIA E POR UMA BOA CAUSA – NA ANTIGA DATA (10 DE JUNHO) HAVERÁ UM BAZAR VEGANO ONDE ESTAREI EXPONDO OS PRODUTOS ESPAÇO CARDAMOMO, NOVOS TESTES E RECEITAS 😉

Essas aromáticas iguarias fizeram e fazem ainda parte da nossa história. Uma tarde de outono se torna mais aconchegante e receptiva na companhia da canela e cardamomo, enquanto o inverno pede pitadas audaciosas das pimentas de todas as espécies, e a longa primavera combina com sementes salteadas de mostarda, no verão nada como o coentro fresco e salsinha!

Para a Medicina e Nutrição Ayurveda, as simples especiarias possuem características não somente bioquímicas mas também bioenergética, sendo indicadas ou não para os doshas (biotipos) segundo seus atributos, ganhando função além de seu aroma – elas podem ser carminativas, emenagogas, digestivas, aquecedoras, refrescantes, nutritivas e por ai vai…

Nesse encontro conheceremos algumas das principais especiarias utilizadas na Nutrição Ayurveda e suas propriedades terapêuticas.

Através da dinâmica sensorial dos aromas, cada um escolherá seus temperos pessoais, juntos entenderemos suas funções sutis e então será preparada a masala pessoal de cada participante.

A masala traduz escolhas que fazemos não somente pelo aspecto aromático, mas por uma inteligência de nosso corpo, mente e necessidades sutis do nosso ser.

No final do encontro será servido um caldinho de sabor neutro, a ser temperado com as masalas criadas, assim degustaremos o sabor de cada um ♥

Será na cozinha da mata, no Canto dos Araças, com direito a lareira, chai e muitos aromas!

Investimento:
210,00 (1/2 do valor para garantir a vaga e outra 1/2 no dia da oficina), incluso o material

Página do evento

 

Oficina de Masalas – segunda edição!

Essas aromáticas iguarias fizeram e fazem ainda parte da nossa história. Uma tarde de outono se torna mais aconchegante e receptiva na companhia da canela e cardamomo, enquanto o inverno pede pitadas audaciosas das pimentas de todas as espécies, e a longa primavera combina com sementes salteadas de mostarda, no verão nada como o coentro fresco e salsinha!

Para a Medicina e Nutrição Ayurveda, as simples especiarias possuem características não somente bioquímicas mas também bioenergética, sendo indicadas ou não para os doshas (biotipos) segundo seus atributos, ganhando função além de seu aroma – elas podem ser carminativas, emenagogas, digestivas, aquecedoras, refrescantes, nutritivas e por ai vai…

Nesse encontro conheceremos algumas das principais especiarias utilizadas na Nutrição Ayurveda e suas propriedades terapêuticas.

Através da dinâmica sensorial dos aromas, cada um escolherá seus temperos pessoais, juntos entenderemos suas funções sutis e então será preparada a masala pessoal de cada participante.

A masala traduz escolhas que fazemos não somente pelo aspecto aromático, mas por uma inteligência de nosso corpo, mente e necessidades sutis do nosso ser.

No final do encontro será servido um caldinho de sabor neutro, a ser temperado com as masalas criadas, assim degustaremos o sabor de cada um ♥

Será na cozinha da mata, no Canto dos Araças, com direito a lareira, chai e muitos aromas!

Investimento:
210,00 (1/2 do valor para garantir a vaga e outra 1/2 no dia da oficina), incluso o material

Página do evento:

Óleo medicado de Erva Baleeira

Nova leva de produção de Óleo medicado de Erva Baleeira. Entenda mais sobre o propósito desse óleo e como ele é preparado

Ontem pela manhã uma bela caminhada com queridos amigos nas restingas das praias da Ilha, colhendo com muito carinho e cuidado somente algumas folhas de cada arbusto encontrado da planta. Nada de arrancar raízes e tirar a possibilidade da planta continuar brotando. A colheita acontece como uma poda respeitosa e amorosa.

Lembrando que saímos agora da lua cheia de Buda, momento propício para a colheita, propriedades das plantas concentradas nas folhas, elas estavam novas, lindas e super cheias de resina, perfeitas para cumprirem com sua função – já são inúmeros estudos científicos comprovando sua eficácia no tratamento do combate das inflamações articulares, dores musculares, reumatismo. E já são 7 anos produzindo esse óleo tradicionalmente a moda ayurvédica, com inúmeros relatos de clientes, amigos, familiares, de melhoras, alívio de dores e resultados realmente concisos.

Após a colheita, as folhas são devidamente lavadas na água corrente da cachoeira, o óleo é preparado nas panelas de barro, com matéria prima de origem séria, óleos vegetais prensados a frio de excelente qualidade.

A proposta dos produtos Espaço Cardamomo é beneficiar a todos que assim buscarem, essa não é uma empresa, é realmente uma “emSolta”. Não trabalho para atingir espaço no mercado e ampliar as vendas, inclusive eu não trabalho – eu faço o que amo com objetivo claro de ajudar e consequentemente fazer disso o meu sustento.

Portanto, os produtos são sazonais, não são produzidos em série. Eles tem seu valor de terem sido produzidos manualmente, com amor, respeito e seriedade (claro, com alguns pingos de risadas, né?!)

Amanhã mesmo serão engarrafados em vidros de 50ml, escuros para ficarem protegidos do sol e manterem suas propriedades por bastante tempo! Terão dois tipos de óleo medicado com a erva baleeira – versão Pitta, utilizando o óleo de coco como base, que é mais refrescante e aromático e versão Vata utilizando o óleo de gergelim, que é mais pesado e possui ainda a propriedade anti inflamatória, e para os Kaphas ambos os óleos são bons!

Mais infos e encomendas inbox ou pelo whats 48. 999616244. Para essa semana já aceito encomendas a serem buscadas aqui em casa 🙂 e viva a abundância da mãe terra, trocamos, damos, cuidamos e recebemos!

_/\_

Bolo de banana da terra e masala de outono

Pensam vocês que masalas são só para pratos salgados? Engano! Como sou naturalmente doceira, adoro temperar bolo, mingau, torta, pudim, enfim, e claro, nem todos os temperos combinam legal com o sabor doce.

Ayurveda explica, cada sabor é composto por diferentes elementos, da uma espiadinha mais sobre esse assunto aqui. Mas resumindo a ópera, o sabor doce contém os elementos terra e água, que são elementos mais densos, ainda mais quando estão juntos! Já viu o aspecto de uma terra molhada? Do barro? É pesado…, entendeu por que nos sentimos pesados após aquela sobremesa do domingão? Em contrapartida, a maioria das especiarias contém os elementos terra e fogo. Aqui a coisa é mais leve e quente, atributos que favorecem a digestão! Tai a explicação bem prática sobre combinar sabores picantes, especiarias com doces, tornam nossas sobremesas mais leves e convidativas!

Vamos nessa então? Segue a receita da semana, delícia de bolo, sem glúten, sem açúcar e vegano, com muuuuuuito tempero hehe

20170507_191622

Hidrate em 5 c de água, 1 c de sopa de farinha de linhaça moída na hora, reserve.

Pré aqueça o forno.

Corte no sentido longitudinal em fatias de 0,5 cm em torno de 3 bananas da terra maduras, respingue gotas de limão nelas e polvilhe canela em pó e açúcar de coco, reserve.

Misture os secos – 1 1/2 x de farinha de trigo sarraceno, 1 x de farinha de amêndoas  (ambos moídos na hora de preferência), 1 x de polvilho doce, 1 x de açúcar de coco, 1 c de chá de sal rosa, 1 c de sopa de canela em pó, 1 c de sopa de raspas da casca da laranja (orgânica), 1 c de chá de noz moscada, 2 sementes de amburana raladas, 1 c de sopa de gengibre em pó, 1 c de café de pimenta do reino em pó, 1 c de café de pimenta rosa tostada e moída, 1/2 c de café de cravo em pó, 2 c de sopa de nibs de cacau, 1 c de chá de bicarbonato e 1/2 c de chá de tremor de tártaro (sem problemas se não tiver).

Aos poucos acrescente o líquido aos secos, misturando para incorporar bem – 1 x de suco de laranja, 1/2 x de óleo de coco derretido, 1 c de sopa de vinagre de maçã, a linhaça hidratada e água se necessário para a massa ficar um pouco mais líquida (mas não muito! esse bolo é mais firminho mesmo!)

Unte uma forma redonda de fundo removível com farinha de arroz e açúcar de coco, então ajeite parte das fatias das bananas formando um desenho igual da foto, e derrame metade da massa, novamente por cima da massa faça o mesmo desenho com mais fatias de bananas, e derrame a outra metade da massa e por cima novamente mais fatias de bananas, polvilhe canela em pó e açúcar de coco, leve para assar em forno 200 graus por 40′.

Espete a massa e não deixe ela ficar muito seca! Desligue o forno e deixe a porta entreaberta para esfriar aos poucos… Desenforme o bolo e se desejar mais docinho segue uma calcinha especial:

Derreta 1/2 x de açúcar de coco em 1 c de sopa de óleo de coco, 1/4 x de água e se tiver 2 c de sopa de água de flor de laranjeira, leve ao fogo por alguns minutinhos, desligue e despeje sobre o bolo.

A cada mordida um sabor diferente, aproveite e boa viagem!!!

Granolas à moda das Masalas Espaço Cardamomo

Dia de produção de masalas e granolas temperadas é assim, perfume por toda a cozinha, sobe as escadas da casa, impregna no piso de madeira do chão do meu quarto, que se mistura ao incenso de sândalo e ao aroma do pé de jasmim na janela do quarto ao lado.

No meio da tarde, passo um cafezinho, de costume algumas pitadas de cardamomo dariam seu sabor e graça a bebida brasileira tão amada, mas são tantos aromas que nesse momento prefiro o amargo, negro e simples café!

No fim do dia, já provei as inúmeras experiências que vão surgindo dessa tarde alquimica, que só consigo me manter agradecida por um dia leve e criativo, pela intimidade que as próprias especiarias me ensinaram a ter com elas e pela noite que chega celebrando a lua cheia de Buda.

Dizem que essa lua é inspiradora para transmutar padrões e até elevar aos que buscam a iluminação! Se houvesse alguém ouvindo meus pedidos de lua cheia…, vou até a varanda para olhá-la novamente e perceber qual o primeiro pensamento que me vem, eis ele: que eu, assim como todos os seres que assim o desejarem, possamos nos liberar de todas as ilusões que nos amarram ao sofrimento. Nem mais nem menos, é isso ai.

Para temperar e fortalecer a prática de meditação, eis uma receitinha criativa de Granola a moda Espaço Cardamomo:

Aqueça uma frigideira e toste em fogo baixo, mexendo os ingredientes juntos – 100gr flocos de quinoa, 50gr semente de girassol, 30gr castanha de cajú, 20gr nibs de cacau, 15gr gojiberry e então reserve.

Novamente aqueça a frigideira, agora para tostar as seguintes especiarias, uma de cada vez – 5gr de canela em pó, 8gr de cúrcuma em pó, 4gr de gengibre em pó, 3gr de semente de pimenta rosa, 3gr de pimenta do reino em pó, 3gr de semente de pimenta branca, 1gr de semente de umburana ralada. As especiarias que forem em sementes devem então serem maceradas, e depois pode-se misturar todas elas, e acrescentar 7gr de sal do Himalaya, reserve,

Novamente com a frigideira quente derrame 50gr de melado, 30gr de óleo de coco e as especiarias, e aos poucos va acrescentando os ingredientes secos que foram os primeiros tostados, até se lambuzarem bem com o óleo e melado. Mexa até sentir que a mistura está mais seca e bem grudenta, desligue. Eu gosto ainda de espalhar a granola numa forma levar ao forno baixo por 10′, assim ela fica bem sequinha e crocante! Deixe esfriar e guarde em vidro bem fechado.

Polvilhe na salada, arroz, iogurte, pizza, na vida, no tempo, no trabalho, na praia, juro, sem exagero, ela fica incrível com tantas especiarias :))))