Você pratica o que você ensina?

Você pratica o que você ensina? Sim e Não. Como assim?

Já fui abordada várias vezes sobre esse tema, ainda mais quando as pessoas recebem as orientações terapêuticas (e alimentares) após terem vindo realizar uma anamnese ayurvédica aqui. No início ficava um pouco encabulada e até mesmo confusa sobre essa questão, mas como é gratificante ter a presença do bom e velho amigo TEMPO, aquele que nos ensina sobre humildade, aceitação e principalmente compaixão consigo mesmo. Quando me liberei (e ainda libero) da ideia cartesiana que nos faz crer que o funcionamento da vida é uma linha reta, liberei também a ideia de que o que é bom pra um é bom pra todos.

Essa foi minha chave de entendimento – não, nem tudo que oriento aos outros eu pratico.  E isso não me faz uma profissional (e ser humano) menos capaz de orientar e ajudar através das minhas próprias experiências. Primeiramente porque somos todos indivíduos com necessidades diferentes, inclinações e tendências múltiplas, e principalmente aprendizados kármicos únicos e intransferíveis.

Quando compreendemos a Ayurveda para além de “dicas detox” ou “embelezamento natural” ou mesmo “práticas alternativas”, e mergulhamos fundo no simples sistema (e meditativa percepção) dos cinco elementos e suas manifestações sutis e na matéria, então podemos perceber com clareza o fenômeno de Anicca – impermanência – e só então, realizar que a cada momento, cada pessoa, em cada lugar geográfico, inserido em tal cultura com aquela história pessoa de vida e ancestralidade etc etc, muda o tempo todo, não está estático, e está suscetível as transformações devido a inúmeras influências internas e externas.

Então, como afinal oferecer orientações práticas terapêuticas para servirem como ferramentas para cada um buscar sua própria verdade a cada momento? Simples, o que deve ser oferecido vai além de cronogramas de práticas, orientações alimentares, tabelas etc, o que deve ser oferecido se chama empoderamento/autoridade para que cada um possa se sentir capaz de realizar e aprender com a sua própria experiência. E isso se inicia com auto conhecimento através da meditação, silêncio e auto observação.

Eu gostaria de compartilhar mais uma experiência da Hospedagem Terapêutica que aconteceu no último mês, junto a uma querida pessoa que chegou como “cliente” e saiu como “amiga”, afinal, essas terminologias só servem para manterem uma falsa sensação de segurança quando ainda somos divididos entre quando estamos “em casa” ou “no trabalho”, e criar distanciamento onde deve presidir a verdade e o amor.

Vivenciamos desde práticas meditativas, yoga, pranayamas, consultorias práticas na cozinha, anamnese ayurvédica, massagens, até oficina de masalas e preparo de sinergia e auto massagem com o óleo pessoal. Algumas fotos dos deliciosos momentos onde a prática e teoria caminharam juntos _/\_ Grata querida Paula, pelos momentos de puro relaxamento na sua companhia em meio as nossas atividades na casa da mata!

 

Anúncios

Você tem fome de que?!

Você tem fome que?!
Esse foi o tema da conversa aberta que rolou a convite do Ifsc (Floripa).

O conteúdo?
Desde a forma como enxergamos o ato de nos alimentarmos, preceitos básicos da Nutrição Ayurveda, até a percepção de que nos alimentamos muito mais do que somente de comida…, nos alimentos de impressões, sentimentos, conversas, relações. Nos alimentamos do que vemos, ouvimos, cheiramos, tocamos e comemos! As portas dos cinco sentidos estão sempre abertas! Então como “filtrar”, como escolher o que vamos colocar pra dentro do nosso ser?

Gosto sempre de lembrar de que somos munidos do livre arbítrio, e mesmo que carreguemos impressões, padrões e hábitos que não nos são salutares, a qualquer momento que ganhamos essa consciência, já estamos aptos a fazer as mudanças necessárias!

Então como ganharmos a consciência, nos tornarmos aptos e preparados para fazermos escolhas mais salutares (pra nós e não para o modelo de saúde e bem estar que vemos sendo vendido hoje)? Ferramentas como a meditação, são para mim uma das maiores chaves de abertura para a possibilidade do novo, do fazer diferente, do transitar por escolhas mais simples, silenciosas, calmas e verdadeiras pra nós.

Vamos praticar?
Comece fazendo nada, aquietando, sentando e observando
_/\_

Encontro Tutti Buona Gente!

Dia 02 de setembro, venha conhecer as delícias gastronômicas vivas e ayurvédicas nesse Encontro Chá com Glendha Kreutzer e Marcelo Pagliarim.

Será uma tarde de chás terapêuticos e degustações doces e salgadas inspiradas em receitas italianas – um momento aconchegante para respirar, meditar, sorrir e compartilhar _/\_

Faça sua reserva e venha saborear esse encontro conosco!
Além da degustação, teremos a disposição alguns produtos que poderão ser adquiridos 😉

Canto dos Araças/Lagoa da Conceição
Depósito antecipado para garantir sua participação – R$65,00
+ Infos:
espacocardamomo@gmail.com
48. 999616244 (tim/whats)

Hospedagem Terapêutica

Melhor do que ler a respeito, fazer uma oficina, estudar ou ouvir falar, é poder ter a oportunidade de experimentar algo que eventualmente se mostrava somente como um conceito ou idéia em nossa mente. Atualmente ouço muito a respeito de alimentação saudável, dietas especiais, consciência alimentar etc, e percebo que “esquece-se” de que a alimentação é a extensão da nossa mente, corpo e escolhas. É preciso alinhar vontade e ação conforme nossos propósitos mais profundos, muito além do simples comer…

Essa é a proposta da Hospedagem Terapêutica que estou realizando aqui em casa. Como já disse em outras oportunidade, meu negócio não são “negócios”. A casa onde moro representa as experiências que tenho tido em minha vida pessoal, com mais de dez anos de prática de meditação budista, aos pouquinhos criando mais intimidade com o budismo e suas diferentes escolas, e com um pouco menos do que isso de tempo, poder partilhar as práticas ayurvédicas que sigo, a alimentação na prática como escolha de estilo de vida, onde pode-se observar algo além de nutrientes e vitaminas, e poder perceber os princípios dos elementos em tudo que nos cerca, e o melhor de tudo: dar a liberdade que isso seja sentido e vivenciado por cada um segundo suas formas individuais de ver a vida e sentir.

Dessa vez a experiência foi receber a Bárbara e Luca, dois irmãos que possuem um amor lindo, amizade e muita risada! Tivemos uma semanada de práticas, começando pelo simples dormir em um local silencioso, em meio a mata, passando pela anamnese ayurvédica para definirmos seus doshas, para num segundo momento, de forma leve e espontânea, podermos falar sobre as tendências que influenciam cada uma dos biotipos.

Eles puderam participar do Projeto Terça em Casa, botando a mão na massa, escolheram as especiarias, encararam os desafios de servir o alimento de forma harmônica em seus sabores, aromas e formas. Pudemos falar sobre o karma, sobre acumular méritos ao servirem tais refeições feitas com atenção e carinho, aos seus pais e familiares. Depois tivemos uma oficina de masalas, onde cada um intuitivamente pode escolher seus temperos e perceber no que tais especiarias podem auxilia los segundo seus biotipos ayurvédicos.

Seguimos nos dias seguintes com o despertar matutino, água morna com limão, desjejum segundo os conceitos ayurvédicos, massagem abhyanga, leitura de livros para abertura da nossa forma de enxergar o mundo, caminhada na praia no dia de sol, assistir ao por do sol na trilha da Costa da Lagoa, banhos de rio, e como sozinhos não realizamos nada, algumas parcerias muito especiais aconteceram para que essa vivência pudesse ser integral. A querida prof de yin yoga Marina Boni nos trouxe sua experiência com essa prática tão profunda, além da meditação guiada, a prof de Pilates e Crâniosacral Júlia Nunes ofereceu uma aula maravilhosa com muita atenção e dedicação, e ainda teve a vivência da Terapia Artística com a Maria Alice, ao ar livre 😉

Com os dias passando tão rápido não sobra tempo para tudo que eu gostaria de passar, por isso deixamos fluir, sem aula ou palestra sobre Ayurveda, mas toques, dicas, conversas, sempre lembrando que todos temos o livre arbítrio, a cada momento fazemos escolhas, ora mais consistentes, ora nem tanto, sabendo ainda da nossa responsabilidade por tais escolhas, a lei do karma se aplicando as nossas palavras, pensamentos e ações!

Mas tivemos bastante tempo para as oficinas e criações gastronômicas, desde burgues de inhame, pão integral de semente de girassol, ricota de amêndoas, até caruru vegan, rosti de inhame, tortinha de doce de leite de castanha de caju, risoto vegan de cogumelos orgânicos, omelete vegan, chocolate quente de leite de coco e por ai vão as delícias…

E como nao somos somente um estômago cheio de desejos acoplados numa mente incansável de querer saciar os impulsos dos sentidos (rsrs), acordamos cedinho e caminhamos até o espaço da querida Bia, ordenada monja zen, que pôde orienta-los quanto a prática do zazen (meditação), momento especial ❤

Para finalizar, colheita consciente da erva baleeira na restinga da praia, a cada folhinha retirada um pedido de licença, não foi Bárbara e Pedro?! Puderam experimentar o contato com essa maravilhosa planta que oferece as propriedades antiinflamatórias capazes de aliviar muitas dores físicas, e até emocionais… Acompanharam o comecinho do feitio do óleo medicado segundo os preceitos ayurvédicos, e assim que o óleo estiver pronto prometo enviar um vidrinho pra cada, como agradecimento pela maravilhosa companhia e troca que tivemos por aqui nesses dias!

IMG_0310

Na despedida, mais uma curta sessão de meditação – onde há consciência não existe o erro, o medo, a insegurança. Quando buscamos nos conhecer, nos colocamos de frente aos nossos maiores desafios. Eu pude vê-los exercitarem o melhor de vocês e fico muito feliz de ter tido a oportunidade de assisti-los ousarem sairem de seus padrões de comportamento e aprendi muito nesses dias em suas companhias! Voltem sempre _/\_ muito carinho por vocês!

Vamos nos encontrar?

Dia 16 de julho é dia de Yin Yoga, Meditação e Ayurveda no Espaço Cardamomo!

O encontro é aberto a todos, praticantes ou não, afinal, essa é uma excelente oportunidade para começar se você nunca meditou, praticou Yin Yoga ou se alimentou de uma comidinha preparada a moda ayurvédica!

Acontece assim, o encontro começa às 11hs, a prática de yoga será no deck ao ar livre em meio à exuberante natureza da mata do Canto dos Araças (Florianópolis), e ao finalizar, terá uma refeição simplesmente saborosa para degustarmos juntos!

Quem cozinha sou eu, quem da a prática é a querida Marina Boni,

só perde esse domingão quem não tiver antenado 😉

Increva se pois são poucas vagas!

Oficina Yin_almoço_Ayurveda

Notícia Notícia!!! Alteração de data da Oficina de Masalas!

ALGUMAS MUDANÇAS SE FAZEM NECESSÁRIAS QUANDO O MOVIMENTO NOS MOSTRA QUE É HORA DE FLEXIBILIZAR! PORTANTO A OFICINA DE MASALAS, SEGUNDA EDIÇÃO, SERÁ REALIZADA NA NOVA DATA, DIA 24 DE JUNHO, POR PEDIDO DA MAIORIA E POR UMA BOA CAUSA – NA ANTIGA DATA (10 DE JUNHO) HAVERÁ UM BAZAR VEGANO ONDE ESTAREI EXPONDO OS PRODUTOS ESPAÇO CARDAMOMO, NOVOS TESTES E RECEITAS 😉

Essas aromáticas iguarias fizeram e fazem ainda parte da nossa história. Uma tarde de outono se torna mais aconchegante e receptiva na companhia da canela e cardamomo, enquanto o inverno pede pitadas audaciosas das pimentas de todas as espécies, e a longa primavera combina com sementes salteadas de mostarda, no verão nada como o coentro fresco e salsinha!

Para a Medicina e Nutrição Ayurveda, as simples especiarias possuem características não somente bioquímicas mas também bioenergética, sendo indicadas ou não para os doshas (biotipos) segundo seus atributos, ganhando função além de seu aroma – elas podem ser carminativas, emenagogas, digestivas, aquecedoras, refrescantes, nutritivas e por ai vai…

Nesse encontro conheceremos algumas das principais especiarias utilizadas na Nutrição Ayurveda e suas propriedades terapêuticas.

Através da dinâmica sensorial dos aromas, cada um escolherá seus temperos pessoais, juntos entenderemos suas funções sutis e então será preparada a masala pessoal de cada participante.

A masala traduz escolhas que fazemos não somente pelo aspecto aromático, mas por uma inteligência de nosso corpo, mente e necessidades sutis do nosso ser.

No final do encontro será servido um caldinho de sabor neutro, a ser temperado com as masalas criadas, assim degustaremos o sabor de cada um ♥

Será na cozinha da mata, no Canto dos Araças, com direito a lareira, chai e muitos aromas!

Investimento:
210,00 (1/2 do valor para garantir a vaga e outra 1/2 no dia da oficina), incluso o material

Página do evento

 

Oficina de Masalas – segunda edição!

Essas aromáticas iguarias fizeram e fazem ainda parte da nossa história. Uma tarde de outono se torna mais aconchegante e receptiva na companhia da canela e cardamomo, enquanto o inverno pede pitadas audaciosas das pimentas de todas as espécies, e a longa primavera combina com sementes salteadas de mostarda, no verão nada como o coentro fresco e salsinha!

Para a Medicina e Nutrição Ayurveda, as simples especiarias possuem características não somente bioquímicas mas também bioenergética, sendo indicadas ou não para os doshas (biotipos) segundo seus atributos, ganhando função além de seu aroma – elas podem ser carminativas, emenagogas, digestivas, aquecedoras, refrescantes, nutritivas e por ai vai…

Nesse encontro conheceremos algumas das principais especiarias utilizadas na Nutrição Ayurveda e suas propriedades terapêuticas.

Através da dinâmica sensorial dos aromas, cada um escolherá seus temperos pessoais, juntos entenderemos suas funções sutis e então será preparada a masala pessoal de cada participante.

A masala traduz escolhas que fazemos não somente pelo aspecto aromático, mas por uma inteligência de nosso corpo, mente e necessidades sutis do nosso ser.

No final do encontro será servido um caldinho de sabor neutro, a ser temperado com as masalas criadas, assim degustaremos o sabor de cada um ♥

Será na cozinha da mata, no Canto dos Araças, com direito a lareira, chai e muitos aromas!

Investimento:
210,00 (1/2 do valor para garantir a vaga e outra 1/2 no dia da oficina), incluso o material

Página do evento:

Oficina Trigo Querido, por que estás tal mal dito?

Vamos conhecer mais sobre esse cereal milenar, suas características e propriedades segundo as tradições orientais das Medicinas Chinesa e Ayurvédica?

São tantos debates e modismos alimentares hoje em dia, tantos especialistas e opiniões divergentes, que nos vemos parados no meio do caminho ora indo para um lado, ora outr lado… O que será que está por detrás de tantos conceitos novos e fugazes que vemos surgir e desaparecer no universo da tão famosa “alimentação saudável”. Qual será então o alimentos da vez?

Alguns outros tópicos que iremos abordar durante essa Oficina Teórica/Prática que fundamentam e justificam o tema da Oficina, perante a visão integral das medicinas integrais orientais:

– o que é o glúten
– papel da fermentação na receita
– intolerâncias e alergias alimentares
– consumo excessivo e qualidade do trigo dos dias de hoje

Além da Teoria, executaremos algumas receitas simplificadas para o dia a dia, utilizando outros grãos e farinhas como quinoa, amaranto, arroz, trigo sarraceno, milho, fécula de batata, painço, aveia.

As receitas serão todas sem glúten e derivados de origem animal (vegano), teremos entre elas o famoso pão nosso de cada dia, a pizza do sábado a noite, o mingau da manhã de domingo, o bolo que justifica o café, a panqueca idealmente fácil e se sobrar tempo mais surpresas no cardápio podem surgir!

A turma será pequena para que todos possam botar a “mão na massa”, tirar suas dúvidas e se divertir em meio aos sagrados cereais da terra _/\_

Ministrantes:
– Glendha Kreutzer
Terapeuta e Culinarista Ayurveda há dez anos, atua oferecendo e promovendo eventos e oficinas alimentares ayurvédicas através do Espaço Cardamomo há mais de 7 anos.

– Nina
Naturopata, Massoterapeuta, com especialização como Terapeuta da Medicina Tradicional e Dietoterapia Chinesa.

Investimento:
2x R$120,00 ou 220 a vista
(depósito da primeira parcela para garantir a vaga + segunda parcela no dia do curso)

+ infos:
espacocardamomo@gmail.com
48. 9 99214823 (tim – whats)

Os aromas da última Oficina de Masalas – 25/03/2017

A parte mais bonita de qualquer oficina que tenha como base o incentivo do ganho de consciência, de forma integral ou mesmo alimentar, é permitir a liberdade, o movimento orgânico que se forma a partir da união e interação do grupo.

Portanto regras, só se forem aquelas que dizem que você deve se permitir estar ciente de suas percepções, sensações, emoções, pensamentos, e então perceber sua própria presença e como esse ser íntegro atua nas diferentes situações. Observe-se, você só tem a aprender consigo mesmo!

IMG_1601-2

Os aromas, sabores, e as inúmeras especiarias assim ensinam – se não estiver presente, não saberás distinguir que perfume é esse que inebria sua mente. Se se distrair, colocará uma pitada a mais e então sua masala não será mais uma masala, pois terá um sabor muito predominante!

IMG_1594

Alguns temperinhos são naturalmente espaçosos, portanto não permita tanto! Outros mais tímidos, precisam de espaço, tempo para serem percebidos… Tem ainda aqueles marcantes, que qualquer ser consegue reconhecer, como uma língua universal, tipo o cheirinho da canela!

IMG_1592-2

Ahhh se pudessemos nos libertar um pouco dos sentidos que estão tão cansados de serem usados… Feche os olhos e deixe seu nariz trabalhar, suas mãos, língua. Os olhos precisam de descanso, afinal temos percebido o mundo muito através dessa percepção sensorial.

IMG_1593

Mas o que eu desejo mesmo, é que você possa acessar na sua mente memórias antigas, lembranças infinitas, infância com cheiro de que?!

_/\_

Páscoa 2017 – “Ayurviva” esse momento conosco!

Norteados pela união entre as práticas alimentares ayurvédica e crua, criamos esse evento em meio à natureza, onde durante 3 dias, oferecemos momentos especiais, de atividades e relaxamentos à refeições orgânicas cheias de vitalidade em ressonância com a estação de outono. Oficinas, bate-papos, curiosidades e conceitos básicos sobre Alimentação Viva e Ayurveda, o uso terapêutico das Especiarias, os Cinco Elementos e outros temas interessantes serão abordados para enriquecer seu repertório rumo a saúde e qualidade de vida.

O feriado da Páscoa nunca esteve tão saboroso e cheio de surpresas… entre um jantar afrodisíaco, um fino chocolate elaborado com amêndoas de cacau cru, as águas que descem a montanha, as caminhadas leves pelas trilhas, à contemplação e o silêncio, boas risadas e brincadeiras nos esperam!

FlyerFB

LOCAL Reserva Passarim – Paulo Lopes SC
(Haverá oferta de transfer se houver grupo de participantes interessados)

VALOR 3×350,00 ou 1×950,00
(inclui hospedagem, alimentação, oficinas e atividades)