Bolo de banana da terra e masala de outono

Pensam vocês que masalas são só para pratos salgados? Engano! Como sou naturalmente doceira, adoro temperar bolo, mingau, torta, pudim, enfim, e claro, nem todos os temperos combinam legal com o sabor doce.

Ayurveda explica, cada sabor é composto por diferentes elementos, da uma espiadinha mais sobre esse assunto aqui. Mas resumindo a ópera, o sabor doce contém os elementos terra e água, que são elementos mais densos, ainda mais quando estão juntos! Já viu o aspecto de uma terra molhada? Do barro? É pesado…, entendeu por que nos sentimos pesados após aquela sobremesa do domingão? Em contrapartida, a maioria das especiarias contém os elementos terra e fogo. Aqui a coisa é mais leve e quente, atributos que favorecem a digestão! Tai a explicação bem prática sobre combinar sabores picantes, especiarias com doces, tornam nossas sobremesas mais leves e convidativas!

Vamos nessa então? Segue a receita da semana, delícia de bolo, sem glúten, sem açúcar e vegano, com muuuuuuito tempero hehe

20170507_191622

Hidrate em 5 c de água, 1 c de sopa de farinha de linhaça moída na hora, reserve.

Pré aqueça o forno.

Corte no sentido longitudinal em fatias de 0,5 cm em torno de 3 bananas da terra maduras, respingue gotas de limão nelas e polvilhe canela em pó e açúcar de coco, reserve.

Misture os secos – 1 1/2 x de farinha de trigo sarraceno, 1 x de farinha de amêndoas  (ambos moídos na hora de preferência), 1 x de polvilho doce, 1 x de açúcar de coco, 1 c de chá de sal rosa, 1 c de sopa de canela em pó, 1 c de sopa de raspas da casca da laranja (orgânica), 1 c de chá de noz moscada, 2 sementes de amburana raladas, 1 c de sopa de gengibre em pó, 1 c de café de pimenta do reino em pó, 1 c de café de pimenta rosa tostada e moída, 1/2 c de café de cravo em pó, 2 c de sopa de nibs de cacau, 1 c de chá de bicarbonato e 1/2 c de chá de tremor de tártaro (sem problemas se não tiver).

Aos poucos acrescente o líquido aos secos, misturando para incorporar bem – 1 x de suco de laranja, 1/2 x de óleo de coco derretido, 1 c de sopa de vinagre de maçã, a linhaça hidratada e água se necessário para a massa ficar um pouco mais líquida (mas não muito! esse bolo é mais firminho mesmo!)

Unte uma forma redonda de fundo removível com farinha de arroz e açúcar de coco, então ajeite parte das fatias das bananas formando um desenho igual da foto, e derrame metade da massa, novamente por cima da massa faça o mesmo desenho com mais fatias de bananas, e derrame a outra metade da massa e por cima novamente mais fatias de bananas, polvilhe canela em pó e açúcar de coco, leve para assar em forno 200 graus por 40′.

Espete a massa e não deixe ela ficar muito seca! Desligue o forno e deixe a porta entreaberta para esfriar aos poucos… Desenforme o bolo e se desejar mais docinho segue uma calcinha especial:

Derreta 1/2 x de açúcar de coco em 1 c de sopa de óleo de coco, 1/4 x de água e se tiver 2 c de sopa de água de flor de laranjeira, leve ao fogo por alguns minutinhos, desligue e despeje sobre o bolo.

A cada mordida um sabor diferente, aproveite e boa viagem!!!

Anúncios

Granolas à moda das Masalas Espaço Cardamomo

Dia de produção de masalas e granolas temperadas é assim, perfume por toda a cozinha, sobe as escadas da casa, impregna no piso de madeira do chão do meu quarto, que se mistura ao incenso de sândalo e ao aroma do pé de jasmim na janela do quarto ao lado.

No meio da tarde, passo um cafezinho, de costume algumas pitadas de cardamomo dariam seu sabor e graça a bebida brasileira tão amada, mas são tantos aromas que nesse momento prefiro o amargo, negro e simples café!

No fim do dia, já provei as inúmeras experiências que vão surgindo dessa tarde alquimica, que só consigo me manter agradecida por um dia leve e criativo, pela intimidade que as próprias especiarias me ensinaram a ter com elas e pela noite que chega celebrando a lua cheia de Buda.

Dizem que essa lua é inspiradora para transmutar padrões e até elevar aos que buscam a iluminação! Se houvesse alguém ouvindo meus pedidos de lua cheia…, vou até a varanda para olhá-la novamente e perceber qual o primeiro pensamento que me vem, eis ele: que eu, assim como todos os seres que assim o desejarem, possamos nos liberar de todas as ilusões que nos amarram ao sofrimento. Nem mais nem menos, é isso ai.

Para temperar e fortalecer a prática de meditação, eis uma receitinha criativa de Granola a moda Espaço Cardamomo:

Aqueça uma frigideira e toste em fogo baixo, mexendo os ingredientes juntos – 100gr flocos de quinoa, 50gr semente de girassol, 30gr castanha de cajú, 20gr nibs de cacau, 15gr gojiberry e então reserve.

Novamente aqueça a frigideira, agora para tostar as seguintes especiarias, uma de cada vez – 5gr de canela em pó, 8gr de cúrcuma em pó, 4gr de gengibre em pó, 3gr de semente de pimenta rosa, 3gr de pimenta do reino em pó, 3gr de semente de pimenta branca, 1gr de semente de umburana ralada. As especiarias que forem em sementes devem então serem maceradas, e depois pode-se misturar todas elas, e acrescentar 7gr de sal do Himalaya, reserve,

Novamente com a frigideira quente derrame 50gr de melado, 30gr de óleo de coco e as especiarias, e aos poucos va acrescentando os ingredientes secos que foram os primeiros tostados, até se lambuzarem bem com o óleo e melado. Mexa até sentir que a mistura está mais seca e bem grudenta, desligue. Eu gosto ainda de espalhar a granola numa forma levar ao forno baixo por 10′, assim ela fica bem sequinha e crocante! Deixe esfriar e guarde em vidro bem fechado.

Polvilhe na salada, arroz, iogurte, pizza, na vida, no tempo, no trabalho, na praia, juro, sem exagero, ela fica incrível com tantas especiarias :))))

Oficina Trigo Querido, por que estás tal mal dito?

Vamos conhecer mais sobre esse cereal milenar, suas características e propriedades segundo as tradições orientais das Medicinas Chinesa e Ayurvédica?

São tantos debates e modismos alimentares hoje em dia, tantos especialistas e opiniões divergentes, que nos vemos parados no meio do caminho ora indo para um lado, ora outr lado… O que será que está por detrás de tantos conceitos novos e fugazes que vemos surgir e desaparecer no universo da tão famosa “alimentação saudável”. Qual será então o alimentos da vez?

Alguns outros tópicos que iremos abordar durante essa Oficina Teórica/Prática que fundamentam e justificam o tema da Oficina, perante a visão integral das medicinas integrais orientais:

– o que é o glúten
– papel da fermentação na receita
– intolerâncias e alergias alimentares
– consumo excessivo e qualidade do trigo dos dias de hoje

Além da Teoria, executaremos algumas receitas simplificadas para o dia a dia, utilizando outros grãos e farinhas como quinoa, amaranto, arroz, trigo sarraceno, milho, fécula de batata, painço, aveia.

As receitas serão todas sem glúten e derivados de origem animal (vegano), teremos entre elas o famoso pão nosso de cada dia, a pizza do sábado a noite, o mingau da manhã de domingo, o bolo que justifica o café, a panqueca idealmente fácil e se sobrar tempo mais surpresas no cardápio podem surgir!

A turma será pequena para que todos possam botar a “mão na massa”, tirar suas dúvidas e se divertir em meio aos sagrados cereais da terra _/\_

Ministrantes:
– Glendha Kreutzer
Terapeuta e Culinarista Ayurveda há dez anos, atua oferecendo e promovendo eventos e oficinas alimentares ayurvédicas através do Espaço Cardamomo há mais de 7 anos.

– Nina
Naturopata, Massoterapeuta, com especialização como Terapeuta da Medicina Tradicional e Dietoterapia Chinesa.

Investimento:
2x R$120,00 ou 220 a vista
(depósito da primeira parcela para garantir a vaga + segunda parcela no dia do curso)

+ infos:
espacocardamomo@gmail.com
48. 9 99214823 (tim – whats)

Os aromas da última Oficina de Masalas – 25/03/2017

A parte mais bonita de qualquer oficina que tenha como base o incentivo do ganho de consciência, de forma integral ou mesmo alimentar, é permitir a liberdade, o movimento orgânico que se forma a partir da união e interação do grupo.

Portanto regras, só se forem aquelas que dizem que você deve se permitir estar ciente de suas percepções, sensações, emoções, pensamentos, e então perceber sua própria presença e como esse ser íntegro atua nas diferentes situações. Observe-se, você só tem a aprender consigo mesmo!

IMG_1601-2

Os aromas, sabores, e as inúmeras especiarias assim ensinam – se não estiver presente, não saberás distinguir que perfume é esse que inebria sua mente. Se se distrair, colocará uma pitada a mais e então sua masala não será mais uma masala, pois terá um sabor muito predominante!

IMG_1594

Alguns temperinhos são naturalmente espaçosos, portanto não permita tanto! Outros mais tímidos, precisam de espaço, tempo para serem percebidos… Tem ainda aqueles marcantes, que qualquer ser consegue reconhecer, como uma língua universal, tipo o cheirinho da canela!

IMG_1592-2

Ahhh se pudessemos nos libertar um pouco dos sentidos que estão tão cansados de serem usados… Feche os olhos e deixe seu nariz trabalhar, suas mãos, língua. Os olhos precisam de descanso, afinal temos percebido o mundo muito através dessa percepção sensorial.

IMG_1593

Mas o que eu desejo mesmo, é que você possa acessar na sua mente memórias antigas, lembranças infinitas, infância com cheiro de que?!

_/\_

Páscoa 2017 – “Ayurviva” esse momento conosco!

Norteados pela união entre as práticas alimentares ayurvédica e crua, criamos esse evento em meio à natureza, onde durante 3 dias, oferecemos momentos especiais, de atividades e relaxamentos à refeições orgânicas cheias de vitalidade em ressonância com a estação de outono. Oficinas, bate-papos, curiosidades e conceitos básicos sobre Alimentação Viva e Ayurveda, o uso terapêutico das Especiarias, os Cinco Elementos e outros temas interessantes serão abordados para enriquecer seu repertório rumo a saúde e qualidade de vida.

O feriado da Páscoa nunca esteve tão saboroso e cheio de surpresas… entre um jantar afrodisíaco, um fino chocolate elaborado com amêndoas de cacau cru, as águas que descem a montanha, as caminhadas leves pelas trilhas, à contemplação e o silêncio, boas risadas e brincadeiras nos esperam!

FlyerFB

LOCAL Reserva Passarim – Paulo Lopes SC
(Haverá oferta de transfer se houver grupo de participantes interessados)

VALOR 3×350,00 ou 1×950,00
(inclui hospedagem, alimentação, oficinas e atividades)

Oficina Prática – Os Sabores da Vida!

Imagine ter nas estantes da cozinha tudo (ou quase tudo) do que você precisa, para sanar, equilibrar e restaurar seus humores, saúde, digestão, entre outras mazelas que acabam por fazer parte da nossa vida?

Agora, imagine que além do auxílio terapêutico, as danadinhas ainda dão um sabor incrível as nossas comidinhas, nos levando a saborear a vida com um toque especial de prazer quando nos sentamos a mesa!

Sim! São elas que entram em cena mais uma vez, salteadas, salpicadas, inebriadas, cozidinhas, cruas, vivas e incrivelmente coloridas e aromáticas, as especiarias!

Teremos uma tarde gostosa, com direito ao deleite dos cinco sentidos, aqueles que se abrem quando entram em contato com essas sementinhas responsáveis não somente por cuidar do nosso corpo físico, mas também por influenciar a condição da nossa mente e emoções.

Elas serão tostadas, piladas, combinadas e misturadas segundo as condições e necessidades de cada um! Cada participante da oficina irá criar sua própria masala (mistura pronta de especiarias), e juntos conversaremos sobre as propriedades ayurvédicas e atributos dos deliciosos temperos e sabores da vida!

Quer participar? Manda um email para o espacocardamomo@gmail.com e se inscreva há tempo 😉

spicescartaz

Bolo de pera e especiarias

Depois dessa bagunça de carnaval, só um bolinho delicioso para acalmar tanta agitação!!! E na época onde colhemos peras orgânicas e temos à disposição sabores como a fava tonka, baunilha brasileira, não tem por que não explorar essas delícias :0

Tem quem goste de dar aqueles pulinhos e sair no bloco de carnaval do bairro, e ainda os mais ousados que vão desfilar mesmo na passarela, ou ainda os que pegam mesmo um voo até o Rio ou Bahia e vão chacoalhar o corpo até entrarem numa catarse sem explicação!

Tem ainda aqueles como eu que realmente abstraem. Adoro samba, tamborim, cores, festa, batucada, mas não tenho estômago para as confusões que se criam devido a falta de clareza do que realmente pode significar essa festividade.

Então fico quietinha, tomo banho de cachoeira, garanto meu acarajé vegano na pracinha da Lagoa no horário em que a festa ainda não começou, saio de fininho, à francesa e volto rapidinho pra casa na mata, pra sentar no deck, olhar as estrelas, brincar com os cachorros e garantir que no dia seguinte eu acorde com um bolinho desses na mesa do café da manhã, e por que não?

Anota pois esse é daqueles que acalma os nervos de tão gostoso e macio 🙂

Bolo de pera e especiarias (sem glúten ou laticínio)

Descascar 2 peras grandes e picar bem miudinhas, banhar em 1/4 xícara de água de flor de laranjeira, 1 c de sopa de raspas de casca de laranja orgânica, 1 semente de fava tonka raladinha, 1 c de chá de cardamomo em pó, a mesma medida de canela em pó e um pouco menos de noz moscada em pó, algumas gotas de baunilha, mexe e deixa a fruta absorver um pouco todo esse sabor!

Então, acrescente 3/4 x de melado de cana e em seguida acrescente 3 gemas de ovos orgânicos, mexe bem e depois 1 x de suco de laranja, 1/2 x de óleo de coco, pitada de sal do Himalaya, mexe até encorporar bem os ingredientes, então vamos aos secos, 1 1/2 x de farinha de trigo sarraceno e a mesma medida de farinha de arroz integral, 1 c de sopa de psyllium, 1/2 x de lascas de amêndoas, mexe e observe se a massa não está nem líquida nem grossa demais. Bate as 3 claras e incorpore aos poucos para não desmanchar, e somente no final, quando o forno já estiver aquecido, a forma redonda de furo no meio untada com óleo de coco e açúcar demerara, acrescente 1 c de chá cheia de bicarbonato e 2 c de sopa de vinagre de maçã orgânico, isso produzirá a fermentação inicial do bolo, mexe com delicadeza e leva para assar por 35′.

Sem palavras pra dizer o quão maravilhoso, fofinho e aromático ficou!

 

Oficina de Nutrição Ayurveda 2017 – as fotos, as receitas, o agradecimento à todas!

Às vezes, imagens, sons, sabores, cores dizem mais do que palavras…

Nossa mente se limita tanto, utiliza de forma tão infantil os nossos sagrados seis sentidos, e por muitas vezes através do sentido da fala acabamos por desgastar, diminuir, distorcer uma verdade experimentada que deixa marcas no corpo, na nossa história, que realmente seria impossível de expressar através da mente concreta!

A sensação de estar fluindo com o fluxo das coisas, da vida, do nosso dharma é o que nos trás essa sensação de não ter vontade de correr, atropelar tudo, controlar ou manipular as situações conforme o grande desejo do nosso ego. Esse ego que por muitas vezes comete grandes enganos…

As imagens abaixo registraram essa experiência, da presença, partilha, do fluxo, integração, integridade. Agradeço pela oportunidade _/\_

 

 

 

 

 

 

 

Meditação + Consciência alimentar devem caminhar juntos _/\_

Rocambole salgado vegan d-e-l-i-c-i-o-s-o, receitinha da Oficina de Nutrição Ayurveda nesse próximo sábado

20170214_115804

Acho muita graça nos nomes que surgem das releituras de receitas tradicionais, quando “traduzidas” para as versões veganas e naturebas! Comecei até a implicar um pouco em usar esses termos “leite ou queijo vegetal”, “carne de tal coisa”, “sushi de não sei o que” e por ai vai… Até me apropriar desses termos e começar a me divertir também!

Para essa receita, me veio na cabeça o batismo com o nome “Rocambole de carne lentilhoa, recheado de mussarela de mandioquinha” rs…, adivinha do que foi feito?!

Brincadeiras à parte, a receita ficou muito saborosa, e referente às apropriações dos nomes tradicionais, é claro que primeiramente isso facilita nomear e identificar as receitas conforme sua aparência e textura, mas a principal razão de continuar utilizando nomes de alimentos que nos são familiares apesar de não usufruirmos mais deles, é a memória e conexão que carregamos durante nossa trajetória de vida, a memória que eles nos remetem de momentos muitas vezes acolhedores, harmônicos e amorosos, entre família, entes queridos e amigos de um passado longínquo…

Esse é um dos temas que costumo abordar nas anamneses ayurvédicas, assim como nos próprios cursos e oficinas: padrões alimentares que continuam a fazer parte de nossas vidas mesmo nós não os querendo mais! Isso ocorre devido a essa memória que relatei acima, por exemplo, se você, quando criança costumava ter momentos de afeto com sua mãe ou pai na hora do café da manhã e normalmente tomavam leite morno ou comiam pão com margarina, adivinha? Mesmo você sendo master ultra entendido na alimentação consciente, cheio de conhecimento natureba etc e tals, haha, quando sente o cheirinho do leite morno e assiste a cena de alguém se deliciando com o pão com margarina, no mínimo ou vai salivar ou vai ter uma sensação nostálgica sem explicação…

Ta tudo lá, na caixinha do subconsciente, guardado, junto com seus medos, carências e amores reprimidos…, portanto, não adianta radicalizar nas escolhas alimentares se sua mente ainda não acompanha tal processo!

Meditação + Consciência alimentar devem caminhar juntos _/\_

Oficina de Nutrição Ayurveda 18/02/2017

Entra e sai ano, e desde 2009 me vejo entre as panelas, temperos, cores vibrantes e novas descobertas de sabores antes não experimentados!

No começo os ingredientes eram à base de leite, tinha açúcar e receitas com grande influência da alimentação hare krsna, e toda a filosofia da alimentação era levada à risca, com influência da gastronomia indiana e tudo o mais. Com o passar do tempo, algumas adaptações e pesquisas aconteceram, para que eu pudesse “atualizar” e “localizar” os conceitos da antiga Medicina e Nutrição Ayurveda em ressonância com a nossa realidade alimentícia atual.

Surgiram então as primeiras receitas sem nenhum ingrediente de origem animal, e conforme minha própria experiência pessoal, fui estudando sobre o atual trigo que temos consumido e decidi conhecer também outras farinhas…, o açúcar deu lugar às frutas secas e surgiram novas texturas, combinações e sabores surpreendentes!

Foi então que vi que minha praia não era somente quais ingredientes utilizar de forma aleatória ou mesmo devido ao modismo e influência da mídia conforme os interesses da indústria alimentar, mas uma combinação harmônica entre consciência e meditação e os alimentos que escolhemos conforme nosso estado mental / emocional.

O resultado disso foram alguns anos de laboratório dentro da cozinha da minha casa, mesmo local onde acontecem as oficinas. Nada é montado, tudo aqui é visto e feito conforme o que faço na minha vida diária. Cada dia se apresenta de forma diferente, assim cada dia uma escolha diferente.

Essa é a proposta que apresento, cozinharmos juntos, dando espaço para que todos possam perceber o seu próprio tempo, o que os vem motivando a escolher suas atuais situações na vida presente. Alimento é tudo, não somente a matéria orgânica que ingerimos, mas é pensamento, ação, fala, escolhas, relações… alimente-se de boas ideias!

Fica então o convite para participar desse momento, simples e especial!

Será dia 18/02, das 14 às 18hs, entre Teoria e Prática, vamos preparar e degustar refeições saudáveis e saborosas, utilizando ingredientes em sua maioria orgânicos, veganos, integrais e sem glúten!

A proposta é: reconhecermos os princípios básicos da Medicina e Nutrição Ayurveda em nosso próprio corpo, mente e alimentos, então todos botam a mão na massa, realizam seu processo criativo, entre brincadeira e auto conhecimento _/\_