Amma Ashram

Texto : Glendha Kreutzer

AMMA ASHRAM – local de devocao

Como ja haviamos recebido algumas indicacoes para visitar o ashram da Amma, resolvemos entao, de Mysore ir direto para esse destino, pegamos um onibus para Kollam (sul do estado de Kerala), a viagem foi das 18 hs ate as 6 da manha do dia seguinte, assistindo o mesmo filme indiano romatico estilo Romeu e Julieta. Mas se tivessemos feito esse trajeto de dia teria sido lindo, pois depois descobrimos que passamos dentro de um parque gigante com um dos visuais mais incriveis…, fica pra proxima!

Da estacao de bus resolvemos pegar um tuk tuk ate o ashram, que da uma meia hora numa estradinha linda com partes do trajeto com vista para o mar. Chegando la, foi uma surpresa ver o tamanho da estrutura do ashram, e foi um alivio tambem chegar num lugar onde e possivel relaxar um pouco e se preparar para o processo interno que inevitavelmente rola…

De cara, era dia de darshan, ou seja, chegamos no dia para receber o abraco da mestra mais amada nao so pelo indianos, mas por gente do mundo inteiro, e incrivel a energia de devocao que reina naquele lugar. E, apesar de nao ser uma devota da Amma (pessoalmente, por sofrer de uma certa dificuldade para me abrir para esse sentimento tao bonito que e a devocao), confesso que o processo ali dentro foi forte e tive que me dobrar frente aquela mulher tao forte e ao mesmo tempo amorosa e cheia de compaixao.

Como prova, ficamos num quarto em frente a uma obra que era barulho dia e noite, escolhi como trabalho desinteressado (seva) limpar o chao do templo, separar o lixo reciclavel, limpar a cozinha, e pra melhorar, cai de cama no quinto dia e so levantei 3 dias depois…, ok, cada um no seu processo e aqui compartilho um pouquinho de como foi o meu!

Internamente tava dificil aceitar nao sentir o mesmo que os outros pareciam estar sentindo…, as pessoas pareciam estar bem e se sentirem protegidas por aquela mae, ao mesmo tempo em que expressavam uma devocao sem igual, que comecei ate a me sentir culpada por nao estar na mesma vibracao! Com um pouco de meditacao, minha mente foi se acalmando e consegui ver que aquilo tudo fazia parte de um processo de retirada de carapacas, de um aprendizado de humildade e de se permitir baixar a guarda mesmo e relaxar…

E relaxar por aqui nao e assim tao dificil, em meio aos coqueiros, agua de coco, mantras, a melhor masala dosa que ja comi, leitura inspiradora, meditacao com a Amma na beira da praia no fim de tarde…, cabe a nossa mente escolher como quer se sentir: confortavel, aceitando os processos e enxergando o lado bom, ou de mal com a vida, reclamando de tudo e atraindo mais ainda os acontecimentos indesejados!

10 dias na companhia dessa mestra foram o suficiente pra despertar um profundo respeito e admiracao pela movimentacao que ela faz ali nas vilas onde o ashram esta disposto, assim como em outras cidades que ela visita dentro do estado de Kerala, e fora da India tambem. Valeu a pena todo o processo, e assistir ao por do sol em sua companhia sentindo sua energia de paz e resignacao nao tem preco!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s