Hampi – visual unico

Texto  :  Glendha  Kreutzer  /  Fotos  :  Marcelo  Henning

 

HAMPI – entre templos e ruinas

Saindo de Pune, pegamos um trem segunda classe de novo, e fizemos uma viagem de doze horas ate Hubli (sentido sul), como chegamos de madrugada, decidimos rachar um taxi com um gringo, e assim fomos ate Hampi de carro (2 h) por 2.100 rupias, nada baratinho se comparar com os precos de trem, que de Hubli, podes pegar ate Hospet e de la um tuk tuk ate Hampi (10 km).

Hampi Bazaar e um vilarejo pequenino e cheio de ruelas e pessoas, e se quiser uma opcao mais tranquila, de la podes pegar um barquinho (20 rp) e atravessar um riozinho pra Virapapur, outro vilarejo, so que mais tranquilo do que Hampi.

Desse lado do rio nao existem muitos templos, mas vale a pena conhecer o Hanuman Temple, que e lindo, oferece um visual unico e no caminho da escadaria ate  o templo podes interagir com os macacos que por ali ficam (cuidado, sao grandinhos e adoram pegar as bananas e outras coisas mais que deixar vacilando).

Por aqui e so se informar, e muito facil de se locomover, podes optar por alugar uma motinho e ir conhecer os 3 lagos que ficam bem proximos um do outro, sendo o mais distante o mais lindo e limpo pra nadar…Existem alguns avisos de jacare na agua, mas os nativos falaram que eles nao gostam de agua parada, preferem as aguas do rio. Riscos a parte, nadamos no lago, agua fresquinha!

Os grandes templos ficam em Hampi Bazaar, entao, vale a pena pegar uma ghest por la e ficar uns dois dias pra fazer os passeios e depois ir a Virapapur pra descansar da maratona dos templos! Toda vez que quiser atravessar o rio tens que pagar pelo trajeto, logo, a opcao de dividir os dias em cada lado pode ser mais interessante.

Sunset – sim, esssa regiao e ideal para se deliciar com o por do sol, todos os dias podes optar por subir uma ruina diferente e se deleitar com as cores alaranjadas e o visual das rochas que podes observar por todos os lados que olhar. Me senti por alguns instantes em Sao Tome das Letras (MG) na decada de 90, so la vi tantas rochas desse jeito…

Vale lembrar as meninas que viajam sozinhas, para cuidarem ao fazerem alguns trajetos entre as ruinas sozinhas, os nativos nao estao muito acostumados com trajes como shorts, biquinis e tops…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s